quinta-feira, dezembro 31, 2009

Fundo do baú 11

AURORA

Ela olhou firme nos seus olhos
e disse,
de um jeito que só ela tem
quando não sabe o que
fazer com a vida:
- E eu deveria esquecer o Bruno?
- Deveria.
- Por quê?

Então ele sorriu de um jeito doce
que ela adorava, e moveu
os lábios
dizendo
sem se ouvir nada:
- Porque eu te amo, menina.

Ela olhou pra ele.
Os olhos aumentaram de tamanho,
os lábios encheram-se de sangue,
e o amor não agüentou e explodiu ali

num beijo.

terça-feira, dezembro 29, 2009

Fundo do baú 10

E como foi aniversário do rapá esses dias, segue abaixo:

A VIDA E A VIDA DO SENHOR JESUS CRISTO

Jesus Cristo é homem e santo.
As chagas das duas mãos são iguais.
O sangue escorrendo é vivo,
denso e pegajoso. Tinge a terra
quando cai. Não enxarca,
penetra profundo. Pelos túneis
das minhocas mais famintas vai.
Desvia de territórios sombrios,
por entre as rochas embrenha-se
e do outro lado sai.
Banha-se nos lençóis molhados da terra.
Espalha-se por todo mundo.
Refresca a garganta dos rei,
dos servos e dos asnos.
Evapora. E de lá bebem os anjos
e arcanjos, antes que se faça chuva.
Então tudo desce numa enxorrada.
As bananas da floresta molham-se
com o temporal.
Os picos, os carros e os recônditos vazios
- tudo, enfim.
Chove tanto que ninguém percebe,
em meio a tudo isso,
que Cristo é só pele e osso
sustentando uma cabeça chupada
que ainda respira!

Fundo do baú 9

MEU AVÔ ME DISSE...

A gente envelhece,
as rugas aparecem,
as orelhas crescem
e os pêlos caem.

A gente envelhece
e da memória tudo esquece,
mas o que permanece...
Como! Como a gente guarda!

quarta-feira, dezembro 23, 2009

Fundo do baú 8

O CONTROLADOR DO MUNDO

O homem mais triste
é o Controlador do Mundo.

É tão triste este pobre humano
que seu corpo é duro.

Trabalho desconhecido e
sem descanso é o seu.
Cada flor,
cada dor,
cada moça que o moço beija
logo são capturadas pelo
Controlador do Mundo.

Cara amarrotada.
Boca murcha com os dentes
trancados dentro.
Ombros caídos e
cabeleira branca.
Este é o semblante do
Controlador do mundo.

Tem morte escrita este infeliz.
Vai cair do cavalo alto,
que a custo construiu,
desde o primeiro dia
em que se incubiu
de ser
o Controlador do Mundo,
o homem sem poder nenhum.

quinta-feira, dezembro 17, 2009

Fundo do baú 7

E pra espantar três poemas depressiventos em sequência, um dos meus preferidos de todos os tempos (o único que sei decor)... Doce tragédia!

PEQUENA AVENTURA

O piolho sapeca
pulou na cabeça do careca,
escorregou e
TCHIBUM!
Dentro do copo d'água.
O careca não viu
e bebeu por inteiro.
E o piolho faceiro, coitado!
Só queria um cantinho quentinho...
foi parar no turbilhão
do suco gástrico!

Fundo do baú 6

PARA O BEM

E por cima da moça distraída
passou o motoqueiro.
Sinal verde e ela não viu.
Ele está chorando...
- Moça! Moça!
Ela não responde, pois
dalí já está bem longe.
O rapaz, mais tarde, também
morrerá: um órgão interno sangra.
Vai pro céu, é bonzinho,
e vai encontrar a moça, linda, como antes
do acidente. Apaixonar-se-ão,
passarão eras de mãos
dadas e, aqui sim,
serão felizes para sempre.

Fundo do baú 5

PROFUNDO TÉDIO

A vida é a mãe do tédio,
não é verdade?
É impossível escapar.
Se não é ela quem pega,
cedo ou tarde,
o filho prender-te-á.

Têm dias que até respirar
dói, cansa e aborrece.
A mente vaga, enjoa
e volta,
pra morrer no mesmo lugar.
O peito aperta. A barriga cresce.
E as coisas murcham sem querer lutar.

É hora de ir embora
e dormir mais cedo.
Não há nada lá fora
que não te entristeça.
Um dia, meu amigo,
você morre.
É só esperar.

Fundo do baú 4

TERRA DE MISÉRIA

Era como se vivêssemos entre gigantes.
E o pior não era sermos pequeninos.
E sim que caminhavam, perdidos,
os gigantes no escuro.

quinta-feira, dezembro 10, 2009

De olhos fechados

Cara, vc já tentou andar de olhos fechados?
Tenta dar 50 passos em linha reta quando você for caminhar da próxima vez.
Só não seja mané de fazer isso perto de um cruzamento ou em uma calçada cheia de degraus, raízes e buracos!
Tenta num parque, numa estrada afastada, coisa assim. Sem muita gente por perto, você também evita pagar uma de louco...

É uma experiência interessante. Depois dos primeiros passos, você perde o senso de direção. O ambiente vai embora e você começa a caminhar como um nenê, sem firmeza. Continua nessa até que o cérebro não aguenta e manda os olhos abrirem. Aí você nota que ainda tava andando em linha reta e que não precisava abrir os olhos para seguir em frente. Então, você tenta de novo e de novo e de novo e mais uma vez, para tapiar a cabeça.

Tenta chegar nos 50.

quinta-feira, dezembro 03, 2009

5 anos!

E eu esqueci de comemorar...
No dia 28 de novembro, o Eita Peste! fez cinco anos!!!

É nóoooooooisssssss!

Fundo do baú 3

Publicar textinhos antigos e mequetrefes é parecido com o procedimento das bandas que não conseguem mais emplacar nenhum sucesso e apelam para os CDs de coletânea de músicas dos "velhos e bons tempos". Não que meus textinhos antigos sejam dos "bons tempos" - e nem que hoje em dia alguém compre CD. A questão é a falta de criatividade! Mas, chega de papo e vamos lá:

TADEU

No primeiro encontro
Rita deu
um beijo de despedida e de
"boa noite, tenha uma noite tranqüila".

No segundo
Rita deu
seu verdadeiro nome
e-mail e telefone.

No terceiro
Rita deu
uma foto de corpo inteiro.

No quarto, pois ele
gostou da foto,
Rita deu
o lugar e a hora do encontro:
"Shopping Power, às cinco, em ponto".

No quinto, tarde fria
Rita deu
a entender o que queria:
ficar com ele por toda vida.

No sexto, danceteria
Rita deu um beijo
quente e apaixonadamente
dormiu com ele aquele dia.

No sétimo, ficou combinado
Rita deu o recado:
"Me pega hoje, depois do trabalho".

Pobre Rita!
Só então percebeu
que tudo o que ela deu
nada recebeu em troca!

Voltou sozinha
a pé
para casa.