sexta-feira, junho 15, 2012

Filmes de 2012: Os Vingadores



Vi o filme quando ainda tava passando no cinema. Então, aqui, vai tudo meio por memória, pelas impressões que ficaram. Achei a primeira metade meio chata. Muito falatório. Fica o bando de super-poderosos enfiado na nave da Shield argumentando por que fazer isso, por que fazer aquilo. Também não entendi muito bem porque o Loki precisava do Hulk por perto. Então, fica uma coisa meio truncada, meio enclausurada demais prum filme deste tipo! 
Além disso, nunca simpatizei muito com histórias de heróis que são dominados mentalmente pelas forças do mal, como ocorre com o Gavião Arqueiro logo no início. Você sabe que aquilo não vai durar muito tempo e etc. Se bem que, em filme de herói, você sempre tem de levar em conta que o bem vai vencer de qualquer jeito.
Na segunda metade, a coisa melhora bastante. Cenas de ação bem bacanas e boa interação entre os personagens. Destaque, sempre, para o Tony Stark/Homem-de-Ferro de Robert Downey Jr. Além dele, ótima surpresa, comentada em tudo que é crítica, blog e rede social, pro Hulk. Não sei de verdade se graficamente ele ficou TÃO superior aos dos outros filmes. Mas, o espectador se identifica muito mais rápido e com mais intensidade, simplesmente por ele ser engraçado e não um gigante que só urra.
Achei meio tosco o novo uniforme do Capitão América. Era mais bacana a versão soldado da 2ª Guerra do filme solo. O Thor também fica meio apagado, apesar de ser dele a frase mais polêmica da história, a tal "ele é adotado".
Antes de assistir ao filme, um amigo havia dito que o Loki não convence como vilão. Concordo. Fraco demais. Só serviu como escada pra várias piadas.
Não é o melhor filme de super-herói que já vi. Nem sei qual é o melhor, aliás. Mas, com certeza, é uma bela diversão. Vale sair de casa e perder duas horinhas com um óculos 3D na fuça.